Pais e mães que destroem

Olá! Tudo bem com você?

Nosso tema de hoje abordará alguns tipos de comportamentos que determinados pais/mães adotam e que trazem vários prejuízos para a construção do caráter e da autoestima de seus filhos.

Parece inacreditável, mas alguns comportamentos, ainda que inconscientes, são tão destrutivos para a infância, que nunca deveriam ser vivenciados. Vamos conhecer alguns?

Existem inúmeros comportamentos tóxicos e destrutivos cometidos (mesmo sem intenção) pelos pais, porém, para não nos alongarmos muito, escolheremos 4 deles:

1- Pais/mães do abandono: são aqueles conhecidos como ausentes, entretanto, não se trata apenas da ausência física. A pior ausência é o abandono emocional, ou seja, a indiferença, o descaso. Quem abandona emocionalmente a sua criança, terá no futuro que conviver com um adulto possivelmente depressivo, introvertido, com autoestima baixa e tendência ao suicídio.

2- Pais/mães severamente críticos: são aqueles que não conseguem enxergar o esforço de sua criança. São altamente competitivos e inflexíveis. Exigem demais e erram de menos, ou ainda, nunca expõem suas fraquezas. Pais críticos terão, no futuro, filhos inseguros e com alto nível de exigência com relação aos outros e a si mesmo. Também poderão tender à depressão por não conseguirem lidar com seus próprios erros.

3- Pais/mães autoritários: são aqueles que sufocam suas crianças, dominando-os física e emocionalmente. Geralmente são rudes e temidos pela família. Impõem suas ordens e vontades a todos e não gostam de ser contrariados. Pais autoritários não permitem que seus filhos desenvolvam suas individualidades saudavelmente. No futuro, terão em casa adultos inseguros, com pouca iniciativa, pouca capacidade de resolver problemas ou conflitos e com grande tendência à depressão e isolamento; e

4- Pais/mães superprotetores: são aqueles que impedem suas crianças de escolher e de agir por vontade própria. Se antecipam sempre a resolver todos os problemas dos filhos e até tentam adivinhar os seus pensamentos. Invadem o espaço dos filhos e causam grandes danos às suas vidas futuras, pois seus filhos terão grande dificuldade de solucionar seus problemas pessoais e não saberão lidar com a frustração. Serão, certamente adultos com muitos problemas de relacionamento.

E então??? Você se vê em algum desses exemplos?

Se sua resposta foi sim, é hora de rever tais comportamentos para que eles não venham a intoxicar a vida de seus filhos. Nesse caso, recomenda-se a procura por um bom terapeuta que poderá lhe ajudar a transformar-se e garantir um futuro emocionalmente saudável para suas crianças.

Nunca é tarde para uma boa reforma interior, não é mesmo???

Beijos iluminados!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *