O castigo é positivo?

 O que pensar a respeito do castigo? Ele é positivo? Deve ser aplicado? De que forma deve ser aplicado?

Você já parou para refletir acerca dessas questões? Se pensou, já se questionou também sobre a forma como você o aplica?

Se não pensou a respeito, podemos lhe ajudar refletindo junto com você. Vamos lá?

Inicialmente, é recomendável que entendamos o significado da palavra castigo. No dicionário, encontramos: “Pena, correção severa; punição. Crítica que se faz sobre um erro; repreensão. Ação de causar sofrimento em alguém; mortificação. Falta de sorte ou sorte ruim”.

Se analisarmos friamente o termo, chegaremos a conclusão de que castigo é algo muito ruim. E se é ruim, certamente causará sofrimento. E se causa sofrimento, como poderemos desejar isso a nossos próprios filhos, não é verdade???

Pois bem, e se ao invés de usarmos a palavra castigo, usarmos a palavra multa??? Vamos conhecer o significado dessa palavra no dicionário? Vejamos: “Jurídico (termo) = sanção pecuniária. Figurado (sentido) = figuradamente privação de algo (hábito, costume, etc)”.

E agora??? Ficou melhor para lidar com a situação? Acreditamos que sim, pois o contexto psicológico da palavra “multa” nos causa menor resistência e menos negatividade. Isso porque sabemos que, em nosso cotidiano, é comum recebermos multas quando atrasamos o pagamento de uma conta, quando ultrapassamos a velocidade permitida ou o sinal vermelho.

Assim sendo, fica muito mais fácil lidar com a situação sem o peso da “tortura” psicológica ou desconforto emocional, não é mesmo?

Substituir o antigo castigo pela multa facilitará a compreensão de nossas crianças de que as regras devem ser respeitadas e que quando deixamos de cumpri-las, nos dispomos a determinadas sanções, como por exemplo, a privação de determinados hábitos: ver TV, acessar a internet, brincar, passear, etc. Simples assim. Dessa forma, além de conseguirmos disciplinar adequadamente nossos filhos, estaremos preparando-os para a vida em sociedade.

Finalmente, devemos refletir acerca da aplicação da multa. Sim, porque a aplicação deve ser coerente ao comportamento inadequado e, também, à idade da criança. Ou seja, qual foi o comportamento que gerou a multa? Ele foi pontual ou é constante? Se é constante, a criança já foi repreendida anteriormente? Já pagou multa anterior? Todos esses questionamentos são necessários para que não haja desequilíbrio ou rigor na aplicação da multa.

Vamos a um exemplo prático? Imaginemos que a criança descumpriu a regra de guardar os brinquedos. Primeiramente, relembre-a sobre a regra. Caso ela se recuse a cumprir, inicie a multa colocando-a para permanecer sentada em algum lugar próximo a você pelo período correspondente a um minuto para cada ano de idade, ou seja, se a criança tem 4 anos, deverá permanecer sentada por 4 minutos.

Após esse período, a criança deverá reconhecer que o seu comportamento foi inadequado porque descumpriu a regra. Assim que ela entender o objetivo da multa, dê-lhe um abraço e diga-lhe que a ama e por isso deseja que ela seja uma criança organizada, educada e cumpridora dos seus deveres. Explique também que um dia ela será adulta e terá muitas responsabilidades, como você, e também pagará multas por descumprir as regras do trabalho, do trânsito, etc.

Caso a criança, em outro momento, repita o comportamento equivocado, você deverá alterar o tipo de multa. Poderá, por exemplo, deixá-la sem assistir TV por um certo período ou não deixará que ela brinque com os amiguinhos. Explique à ela o motivo da alteração, ou seja, a reincidência do comportamento inadequado. E assim, sucessivamente.

É importante que você também reconheça e valorize o esforço da criança todas as vezes em que ela cumprir as regras. Elogie-a pelo comportamento positivo e diga-lhe o quanto se orgulha de tê-la como filho (a). O seu elogio será um grande reforço para que ela se sinta orgulhosa de si mesma e confiante para demonstrar outros comportamentos positivos que resultarão em elogios posteriores.

E se você deseja uma ajudinha da fada madrinha Clara, conheça o nosso produto: Seja obediente. Ele foi desenvolvido, especialmente para trabalhar valores como: disciplina, organização e respeito aos mais velhos. Não deixe de conferir.

Beijos iluminados e até a próxima!!!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *