Gêmeos podem estudar na mesma sala?

Olá! Tudo bem com você?

Se você tem gêmeos, fique atento ao nosso post de hoje. Existem várias situações em que a presença de um pode inibir o autodesenvolvimento do outro.

Essa semana recebemos uma pergunta de uma mãezinha preocupada com a situação de seus filhos gêmeos. A escola de seus filhos resolveu separá-los e ela não concordou com a decisão porque gostaria de ver os gêmeos juntos. Ela então nos questionou se havia alguma lei que proibisse que os irmãos gêmeos ficassem na mesma sala.

Bem, claro que não há nenhuma legislação que proíba os gêmeos de permanecerem juntos, porém, essa proximidade entre os dois fora do ambiente doméstico não é recomendável. E por que não?

Primeiramente, é bom que você entenda uma questão muito importante para o desenvolvimento cognitivo, social e emocional de uma criança. Trata-se da individualidade do ser humano que deve ser preservada.

Essa individualidade permite que a criança desenvolva a sua autonomia, a habilidade de fazer escolhas e se tornar um adulto emocionalmente equilibrado.

Dito isso, reflitamos acerca do comportamento e da cumplicidade que naturalmente existe entre os gêmeos. Eles estão tão ligados fisicamente e emocionalmente que por vezes, é comum um agir em nome do outro. Isso acontece porque as suas personalidades não são iguais e a tendência é que um se retraia para que o outro sobressaia, não é verdade?

Em diversas situações vemos um dos gêmeos ser mais retraído, enquanto o outro é mais desinibido e se sente na obrigação de resolver todos os problemas do irmão, agindo e falando por ele. Esse comportamento, apesar de ser natural, não é positivo para aquele irmão retraído. E qual o problema disso?

Bem, o maior problema é a dependência emocional que se desenvolve entre eles. Se eu tenho uma pessoa que pensa por mim, fala por mim e resolve todos os problemas por mim, que esforço eu farei para desenvolver as minhas próprias habilidades e resolver os meus próprios desafios? Nenhum, não é verdade?

Essa é a grande questão de se manter os gêmeos juntos na mesma sala. Um acaba inibindo o desenvolvimento do outro, ainda que isso aconteça de forma inconsciente.

A melhor opção é separar as crianças para que elas tenham a oportunidade de desenvolverem suas próprias habilidades individualmente. Deixe que eles vivam seus próprios caminhos e sejam felizes vencendo seus desafios cotidianos. Isso lhes trará muita autonomia, autoconfiança e contribuirá para a sua autoestima.

Beijos iluminados!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *