Como ensinar seu bebê a dormir à noite

Seu bebê tem dificuldades para dormir? Acorda constantemente chorando ou troca o dia pela noite?

Tais queixas são comuns no cotidiano de mães de primeira viagem ou até mesmo de mães que, tendo outros filhos, continuam enfrentando problemas na rotina de sono de seus filhos.

Bem, se você também sofre com esse problema, fique atento (a) às nossas dicas.

É normal que  os primeiros dias de vida fora do útero transcorram de forma confusa para o bebê, pois tudo é novo e diferente. Há claridade, vozes diferenciadas, sons também diferentes, esforço para se alimentar, fralda molhada, gases, enfim… uma perfeita revolução em sua vida e que, obviamente, será necessário um tempo para adaptação a tantas mudanças.

Transcorridos os primeiros dias desse sufoco, é hora de começarmos a prestar atenção em alguns detalhes que fazem toda a diferença.

Inicialmente, gostaríamos de compartilhar algumas informações bastante importantes para auxiliar você nessa missão, ou seja, a de ensinar seu (a) filho (a) a ter uma noite tranquila de sono:

  1. Sabe aquele hábito (ou desculpa) que muitas mães tem de manter o berço ao lado da cama, justificando a facilidade em prontamente atender ao bebê caso ele acorde? Esqueça. Tal procedimento deve ser descartado e a criança deve acostumar-se com o seu ambiente, com o quarto em que deverá permanecer após o nascimento.
  2. Outro mal hábito que por vezes temos é deixar aquele abajour aceso, aquele tão lindinho que tivemos o cuidado de escolher para combinar com a decoração do quarto e que dá um toque todo especial ao ambiente… desligue!!! É muito importante que o bebê aprenda a identificar que há alterações significativas no ambiente quando anoitece. Assim ele irá reconhecer a alteração do dia e da noite e terá maior facilidade em aprender que a noite é reservada para o sono e para o descanso.
  3. Durante os períodos da manhã e da tarde, deixe o quarto bastante iluminado e arejado para que o bebê reconheça as características do dia. Não se importe com barulhos de TV, sons, vozes, etc… Tudo isso contribuirá para que o bebê descubra que o mundo funciona de forma diferente durante o dia.
  4. Procure não associar a hora da mamada com a hora do sono. É claro que durante o dia, ele poderá tirar uma soneca, mas tente mantê-lo acordado após o aleitamento. Uma boa dica para isso é alternar o peito, falar com ele, chamar a sua atenção para a sua presença ou para algum som diferente, etc…
  5. Tente acostumar o bebê a dormir no carrinho ou no berço e não no colo. É comum que o bebê acorde ao perceber que saiu do aconchego do colinho da mãe e prefira permanecer no calor dos braços maternos.
  6. Não permita que seu bebê tenha longos períodos de sono durante o dia, principalmente, após às 17:00. Para isso, acorde-o com sua voz, troque sua fralda ou aproveite para trocar sua roupa. Isso fará com que ele permaneça acordado.
  7. Crie uma rotina como um ritual sempre no mesmo horário que deseja que o bebê durma. Dê um banho, faça uma massagem, apague as luzes, diminua os sons e fique ao seu lado dando-lhe alguns “tapinhas” no bumbum, de forma ritmada como se fosse um embalo.
  8. É importante que no momento estabelecido para a hora do sono, você coloque no bebê uma fralda de qualidade e que passe uma pomada contra assaduras, permitindo assim que sua criança tenha uma noite tranquila sem o desconforto da fralda molhada ou da irritação na pele.

Cumprindo todos esses procedimentos, você verá que será muito mais fácil para a criança adquirir o hábito de dormir bem.

É claro que em determinados momentos, como na fase do nascimento dos dentes ou das cólicas noturnas, possivelmente, você terá dificuldades em mantê-lo tranquilo para dormir, entretanto, essas noites serão a exceção e poderão ser perfeitamente controladas com um aconchego, uma massagem ou uma pomada anestésica para a gengiva a fim de proporcionar o alívio.

Esperamos que com essas dicas você possa obter sucesso e melhores noites de sono para você e o seu bebê.

Um grande abraço e até a próxima!!!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *