Afetividade X Respeito: O que priorizar?

Olá! Tudo bem com você?

Se você é mãe, certamente já se sentiu dividida sobre como agir. O que priorizar? O respeito ou o carinho? Como conciliar esses dois aspectos sem exigir demais ou “de menos”?

Bem, pra começar a responder essa pergunta, é necessário que você compreenda que o amor você já tem, naturalmente, por seus filhos. Assim, fica mais fácil de conduzir a reflexão.

E se você ama seu (a) filho (a), deverá desenvolver habilidades para educá-lo com responsabilidade, se abstendo da omissão que tanto mal causa ao desenvolvimento do caráter de sua criança e ao seu crescimento moral e emocional.

Mas, então, como resolver essa questão? Como equilibrar essas duas potencialidades?

Segundo Jean Piaget, biólogo e psicólogo suíço, “a afetividade é a mola que impulsiona a aprendizagem”. Isso quer dizer que uma criança não aprenderá verdadeiramente sem que haja afeto nesse processo para aprender.

Sendo assim, afeto é a condição essencial para que haja aprendizagem. A neurociência já esclareceu que o indivíduo aprende de forma mais eficaz quando o conhecimento está relacionado à uma emoção positiva.

No caso de nossos filhos, devemos aliar o afeto em todas as situações cotidianas, desenvolvendo suas potencialidades para aprender o que desejamos ensinar.

Portanto, lembre-se de que educar não é um ato automático e corriqueiro. Ele exige de nós muitas habilidades, como:

  • paciência para conduzir a orientação adequada;
  • autocontrole emocional para superar as crises;
  • capacidade de negociação para lidar com os enfrentamentos;
  • coerência de atitudes; e
  • exemplo.

Todas essas habilidades, entretanto, só serão alcançadas se o respeito estiver conduzindo as relações entre pais e filhos.

Lembre-se: nossos filhos são seres humanos e dignos de todo o nosso respeito. Se você deseja se fazer respeitar, aprenda a demonstrar respeito por sua criança.

Usando uma metáfora, podemos dizer que o afeto é a semente e que o respeito é o solo a ser germinado. Sem o respeito, seu afeto será considerado como uma semente que não crescerá, não florescerá e não dará frutos, pois o solo não será receptivo ao seu plantio.

Pense nisso…

Beijos iluminados e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *