A criança deve ter rotina?

 Uma das grandes dúvidas dos pais, principalmente das mães, refere-se à rotina das crianças. Afinal… a criança deve ou não ter uma rotina? E os pais devem ou não cobrar que a rotina seja cumprida?

Se você também se faz essas perguntas e se tem dúvidas sobre esse assunto, essa é hora de esclarecer. Vamos lá?

Bem, o maior objetivo da rotina é trazer segurança à criança e essa segurança acontece quando há uma coerência de atitudes e constância dos hábitos vivenciados por seu filho.

Se você é daquele tipo de mãe ou pai que odeia rotina, essa é sua chance de conhecer o lado positivo dela.

Lado positivo? E existe???

Sim!!!

Imagine-se no seu próprio cotidiano… Por exemplo, numa situação de trabalho…

Você já se imaginou trabalhando com um chefe que cada dia exige de você uma atitude diferente? Você se sentiria confiante para continuar trabalhando sem receios de agradá-lo ou desagradá-lo??? Seria fácil para você agir naturalmente ou você ficaria preocupada com a reação dele?

Pois é… com a criança acontece a mesma coisa. Ela precisa da segurança de uma rotina bem definida. Só que essa rotina também inclui a sua coerência nas atitudes e cobranças com ela.

Nesse momento, você deve estar se perguntando: – Mas então, não podemos ser flexíveis? E a resposta também é sim!!! Podemos e devemos

Entretanto, até mesmo para haver flexibilidade, precisamos ser coerentes. Não sabe como? Simples, basta seguir algumas pequenas dicas:

1- Procure estabelecer horários fixos para as principais atividades da criança, tais como: hora de acordar, de se alimentar, de tomar banho, de brincar, de realizar tarefas, de dormir, etc. Se a criança tiver mais de 5 anos, é muito importante que ela participe dessa organização de horários. Peça a sugestão dela naquilo que puder ser negociado;

2- Escreva as regras e deixe em local visível, como se fosse um cartaz. Se a criança ainda não souber ler, cole gravuras ou faça desenhos para representar a rotina;

3- Caso a criança descumpra algum dos horários, relembre-a de maneira tranquila, sem que haja nenhum tipo de estresse nesse momento. É importante que ela entenda as razões de seguir a rotina para cumpri-la sem sofrimentos desnecessários;

4- Elogie sempre que a criança cumprir a rotina de maneira espontânea e no horário previsto;

5- Inclua-se também na rotina e cumpra as suas tarefas e seus horários para que a criança siga o seu próprio exemplo. Lembre-se de que um bom exemplo servirá muito mais do que dezenas de palavras; e

Finalmente…

6- Estabeleça dias e situações específicas para que haja flexibilidade da rotina, como por exemplo: finais de semana, feriados e férias.

Agindo assim, certamente você terá menos problemas com a desobediência de seus filhos e criará o hábito salutar do cumprimento de regras, essencial para o desenvolvimento saudável na vida adulta.

Gostou das dicas? Então, aproveite para compartilhar… E se sua criança precisa de uma ajudinha da fada madrinha Clara, vale a pena adquirir o nosso vídeo sobre o tema nesse link: Seja obdiente

Abraços e até a próxima!!!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *